segunda-feira, 27 de junho de 2011

Poema - isso é ser bailarina

...Por fora, aleveza do movimento, a suavidade do passo, a tranqüilidade do sorriso... ...Por dentro, o peso da cobrança, a persistência, onervosismo, a dor... As luzes se apagam o encanto e a magia se acabam, como em um passe de mágica... A última gota de suor é seca, o coque e a maquiagem desfeitos, ela não é mais intocável... Mas ainda é bailarina, seu corpo de menina é cruélmente castigado, dedos e unhas estilhaçados, em um corpo ápatico e entorpecido... Vai bailarina, descansa, pois o mundo precisa da tua magia da tua dança...
 
 
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário